Coma doces

24/08/2016 § Deixe um comentário

IMG_0371

Desde que me conheço por gente como doces pela manhã. Meu café da manhã precisa ser doce, enquanto que minha janta precisa ser salgada. Esse último hábito adquiri morando sozinha. Mas o doce é desde sempre. Principalmente bolos, pães com geléia (chimia na realidade), sucos. Fico feliz comendo meu bolo todas as manhãs.

Vejo muitas pessoas querendo emagrecer, querendo uma receita milagrosa para perder sei lá quantos quilos. Ah, as dietas loucas, sem carboidrato, sem doce, sem nada! Claro que não vai dar certo. Para mim está muito claro isso. Restrição não leva à nada. Mas reeducação alimentar é completamente diferente. Entender o que faz bem para o organismo, diminuir a quantidade de alimento ingerido, trazer novos alimentos para o dia-a-dia, isso sim muda, e muda para sempre. E exercício, sempre exercício.

Mas voltando ao bolo no café da manhã, hoje reli uma reportagem da Super Interessante de 2012 justamente sobre comer doces pela manhã. O título da reportagem é: Quer emagrecer? Coma doces no café da manhã. Faço isso inconscientemente, mas sempre falei pra todo mundo sobre o metabolismo, que pela manhã trabalha muito mais rápido, por isso o melhor horário de comer doce ou algo mais pesado para o organismo!

Então, coma bolo de café da manhã e seja feliz!

Leia a reportagem aqui!

—- Foto do bolo de banana que João faz e é maravilhoso! —-

kelly_vi

Alimento

23/08/2016 § 4 Comentários


Canteiro_maior#2Olá pessoal, tudo na paz?! Espero que sim!!

Hoje saiu uma reportagem no site da BBC Brasil “Epidemia de câncer?” que mostra uma triste realidade nossa, o abuso de agrotóxicos. O Brasil é o país que mais utiliza agrotóxico no mundo. SIM! É um saco isso, pois estamos falando de alimento!! Não estamos falando de carros de luxo ou caviar, onde uma minoria tem acesso. Estamos falando do alimento de todo o dia, aquele que mata a fome de milhares de pessoas!! Aquela comidinha que é muito complicado de evitar e tu não espera que ela seja um poço de veneno. Mas pelo visto não é só a fome que a comida mata atualmente!

Essa equação é muito complicada de ser solucionada, pois abraçamos a Monsanto de tal forma que eles estão arraigados em nossos solos que não será fácil se ver livre deles. Até bem pouco tempo a indústria de alimento que utilizasse qualquer item com organismos modificados geneticamente deveriam trazer em seus rótulos o símbolo de Transgênico. O lobby foi tão grande que hoje não é mais necessário informar sobre a presença de transgênicos nos rótulos, um retrocesso que eu não me conformo e as pessoas não deveriam se conformar também! Mas como a nossa mídia é uma beleza e não é nem um  pouco isenta, a desinformação das pessoas é algo estrondoso.

Assistindo ao documentário “GMO OMG”, eles comentam que os produtores que comprarem as sementes da Mão-Santa, ficam obrigados a utilizar os agrotóxicos da empresa. Então o furo é muito mais embaixo! E claro, como mostra na reportagem da BBC Brasil, a Mão-Santa fica divulgando dados imprecisos e jogando com as pessoas. Mas o fato é, existe uma epidemia de Câncer em cidades produtoras rurais e que abusam dos agrotóxicos. A própria Anvisa liberou uma lista com os principais alimentos com contaminação por agrotóxico, vocês podem acessar o link AQUI.

A indústria mudou muito nas últimas décadas, tornando grandes conglomerados onipresentes. Todo conglomerado tem o seu grupo de acionistas, que nada mais são do que uma espécie de sanguessugas, onde sugam o lucro da empresa. Caso o corpo de diretores não funcione como o esperado, ter os famosos superávits trimestrais parrudos (sim, o lucro não é mais anual e sim, trimestral), os acionistas se reúnem e trocam o CEO, Presidente ou seja quem for! Obviamente a galera nova fará tudo como manda o figurino escolhido pelos acionistas. Assim, vemos essas notícias serem cada vez mais frequentes, como as epidemias de câncer, desmatamento, mudança climática, poluição de rios e por aí vai. Estas empresas investem pesado em marketing e lobby para que os tomadores de decisão façam o que querem e nisso, foda-se a população, foda-se o ambiente. Sério!!!

Frente à toda essa loucura, eu e a Kelly temos tomados decisões baseadas em nossa saúde, bem estar e ideologia de vida. Com o passar dos anos mudamos muito a nossa forma de nos relacionarmos com a comida. Nós fazemos tudo, ou melhor, quase tudo!! Desde o pão e bolo de todo o dia até a massa da pizza. Ainda não estou fazendo espaguete, mas logo logo quem sabe não começamos?! A nossa mudança teve vários fatores, os dois principais foram os agentes da mudança: primeiro porque tudo é caro e segundo, porque não sabemos a procedência das coisas. E nessa vibe de fazer tudo em casa descobrimos que nós economizamos muito mais com comida!! Como somos vegetarianos, o gasto com alimento cai absurdamente, pois o preço da carne é um horror (isso que os caras metem porcaria pros bichos crescerem mais rápido e confinam cada vez mais animais por metro quadrado para aumentar a produtividade)! Por isso eu não entendo o preço da proteína animal ser tão elevada. Gente, não somos ricos, estamos longe disso, mas somos organizados e seguimos o nosso plano à risca, então assim podemos comprar várias coisas orgânicas e usufruir desses alimentos. Quando não compramos orgânicos, vamos em feiras de produtores locais ou próximos da região, onde o alimento tende de melhor qualidade.

Mas uma das coisas que realmente mudou em nossas vidas atualmente foi a possibilidade de termos a nossa horta!! Vejam nossos brócolis e couve-flor crescendo! Galera, leiam sobre o movimento slow food. Vamos ficar atentos, não precisamos correr tanto. Repensem em suas atitudes, sim elas terão impacto em vossas vidas. Não adianta pensar como se não houvesse amanhã, pois provavelmente o amanhã não será animador e ele estará lá te cobrando, então vamos refletir de como andam as coisas em nosso mundo. Não é fácil, eu sei! Estamos nessa jornada à 12 anos e o mais lindo, é que estamos sempre aprendendo e nos transformando! Ah, pode-se mesclar as coisas, não precisa ser 100% orgânico, mas tentem mudar naquele produto que vocês mais utilizam em vosso dia. Vejam se dá pra fazer a comida em casa, nem que seja duas vezes por semana, já é melhor garanto! O fato é, as coisas não mudam se nós não nos esforçarmos. Acreditamos em tanta bobagem e dito popular, que no fim as pessoas podem levar uma vida completamente diferente daquela que elas haviam pensando. Vamos lá, vamos pegar a porra das rédeas e vamos ter o controle de nossa rotina! Esqueçam controle total!! nunca teremos o controle total isso é fato, mas devemos controlar aquilo que é o mais importante, a alimentação! Afinal, somos o que comemos!

 

joao_vi

Receita: Pizza

16/08/2016 § Deixe um comentário

Pizza

Olá pessoal! Tudo na paz?? Espero que sim!!

Uma das coisas que mudou pra sempre quando fomos morar em Florianópolis foi a forma de encarar a comida. Lá as casas, em geral, são construídas com cozinha americana e com bancada dividindo a sala da cozinha, o que gera uma integração bacana com quem cozinha e com que está na sala. Lembro que em Porto Alegre eu me sentia em um vazio existencial por ficar sozinho. Outra, dá para ver ou escutar a TV e assim, vou praticando meu inglês, já que não assistimos à TV nem aberta e nem paga, apenas aos nossos seriados via Netflix ou streaming compartilhado. No Santinho ainda, comecei a testar receitas de pizza, porque honestamente, eu não pago 40-50-60 reais por uma pizza, que é basicamente pão, molho e queijo. Sob esta verdade, arregacei as mangas e literalmente coloquei as mãos na massa.

Lembro que testei várias receitas e muitas pizzas não ficaram boas até que um belo dia descobri a forma que gostamos dela. Hoje em dia, quem vem comer aqui em casa é recebido com uma pizza caseira. Sempre as faço e o pessoal adora!

A minha receita é muito simples, eu coloco aproximadamente 6 à 7 colheres de sopa de farinha (cada colherada é bem cheia), geralmente são de 4 à 5 de farinha integral e sempre duas de farinha branca, uma ponta da colher de sopa de sal (a pontinha mesmo) e uma colher de sopa de fermento biológico seco. Misturo tudo e acrescento água morninha à mistura e vou amassando tudo com as mãos. O ponto da massa é aquele em que ela está quase grudando nas mãos, ou seja, tem que ser uma massa bem macia. Eu não costumo deixar a massa crescer, eu a abro com rolo e sempre deixo bem maior que a forma para que eu possa fazer a bordinha, que adoramos muitooo! Coloco no forno por uns 15 minutos para dar uma pré-assada. Depois disso monto com molho e o que a imaginação mandar e também o que tiver na geladeira. O sabor da pizza da foto é uma marguerita estilizada, com cebola embaixo do queijo! Amamos cebola, eu coloco em tudo!! Hahaha… Nessa não teve manjericão, mas às vezes eu coloco sálvia e manjericão bem picadinhos na cebola e levo ao forno para assar. O aroma e o sabor são absurdos!! Uma delícia…

Espero que gostem!

joao_vi

 

O meu lugar no mundo

12/08/2016 § Deixe um comentário

Esses dias fiz um micro desabafo no meu instagram cenourasfrescas sobre morar na praia. Já são mais de seis anos morando no litoral e posso dizer que encontrei a minha paz. Sou de uma cidade chamada Caxias do Sul (Serra Gaúcha) e aos dezoito anos fui morar em Porto Alegre, capital do RS. Nesse meio tempo, morei em Sandnes, pequena cidade da Noruega. Mesmo tendo muito contato com o verde em todas cidades que morei, sempre sentia uma angústia muito grande, uma inquietação enorme, parecia que nunca conseguia sossego, somente quando íamos para a praia naqueles fatídicos finais de semana. Todo domingo ou segunda de manhã era muito triste. Até que fomos morar em Florianópolis, no final de 2009. Resolvemos ir do oito ao oitenta e nos mudamos para a Praia do Santinho, norte da ilha de Santa Catarina em Florianópolis. Foi ali que tudo começou a mudar. Minha angústia sumiu, aquela energia maravilhosa vinda do mar me deixava em paz. E descobri que nasci para morar na praia.

IMG_2833

Com certeza nem tudo são flores morando na praia, principalmente em praias muito movimentadas ou deserta, como é o caso agora. A umidade é extrema, a maresia deixa tudo com uma gordura estranha, não achamos tudo o que precisamos, estamos mais longe da nossa família e de muitos amigos. Mas tudo isso é muito tranquilo, conseguimos contornar cada obstáculo de forma que eles são pequenos detalhes, coisas do dia-a-dia!!!!

Abdicamos de alguns detalhes das nossas vidas para nos acharmos e termos a verdadeira liberdade. Podemos não ter certeza onde viveremos toda a nossa vida, mas com certeza sempre será no litoral de algum lugar no mundo.

E você? Já achou seu lugar no mundo? Não digo a cidade, mas o tipo de lugar? E abriria mão de certos aconchegos e até de um trabalho para ser feliz?

kelly_vi

Seriado: Hinterland

11/08/2016 § Deixe um comentário

7ef9SXrNRTc.market_maxres

Em um recente post escrevi sobre meus gostos atuais por filmes e seriados, por histórias verídicas de pessoas vulgares à desbravadores, como Vikings. Mas tem algo que também destaca aos meus olhos nas escolhas do que vamos assistir: a paisagem, a estética visual. Quanto mais exploram a natureza, os lugares inabitados, a beleza natural, mais quero ver. E é o caso desse seriado: Hinterland. Ele é filmado no País de Gales, em Aberystwyth e conta a história do investigador Tom Mathias, um cara perturbado que deixou Londres para solucionar crimes em um local cheio de segredos.

A paisagem é de tirar o fôlego. Sem contar que mesmo tendo somente duas temporadas de cinco episódios, os noventa minutos de cada episódio são muito bem desenvolvidos, uma trama muito amarrada, sem deixar pontas soltas. Se você gosta de histórias envolvendo crimes e segredos obscuros, o seriado é perfeito!

A terceira temporada já está sendo produzida e na nossa primavera possivelmente poderemos assistir! Ah, uma curiosidade, o seriado é filmado em duas línguas, em inglês e em galês. As duas temporadas do seriado vocês podem encontrar no Netflix.

kelly_vi

O Caminho Inverso

10/08/2016 § Deixe um comentário

Essa semana li uma reportagem de certa forma preocupante, mas ao mesmo tempo inquietante. O escritor norte americano Richard Louv escreveu em um livro sobre a geração de hoje e declara que ela é alienada da natureza e isso está trazendo problemas em todas as esferas da humanidade. Pois bem. Eu enxergo exatamente isso na sociedade em que vivemos. Uma alienação à tudo e todos, o individualismo, a procura pelo poder e pelo dinheiro à todo custo, à uma busca incessante pela felicidade plena, mesmo que ela não exista.

IMG_0112

Por um outro lado, vejo um recuo de todo esse pensamento. Mesmo que sejam menos indivíduos pensantes que o façam, existe um crescimento por uma mudança, por uma realidade mais viva, mais cheia de graça, dando assim uma forma muito mais orgânica da nossa vida. Muitos estão se dando conta do que estamos vivendo e sabem que se não fizermos algo agora, o futuro será deprimente, escuro e sem sentido. Os movimentos SLOW (fashion, food, etc) trazem esse novo pensamento: o que estamos fazendo? O que estamos comendo? O que estamos consumindo? Faz sentido tudo isso? Onde chegaremos com o consumo exagerado?

Pois bem. Por mais que muitas pessoas estão se distanciando da real natureza do ser humano e tendo problemas físicos e emocionais, outras estão abraçando o novo mundo. O novo mundo nada mais é do que a desacelaração, a análise de vida, a mudança de comportamento. Aí é que falo do caminho inverso. Estamos indo contra a maré, contra o que nossos avós e nossos pais compactuavam e até hoje acreditam. A busca por uma vida com sentido, mais democrática e livre é o caminho que muitos estão buscando, inclusive quem vos escreve.

O caminho inverso pode ser mais difícil em algumas etapas, a mudança sempre traz muitos questionamentos. Mas algo é certo, faz todo o sentido na vida esse caminho. Enquanto está vivendo ele, essa quebra de paradigmas mostra um futuro muito mais promissor e muito mais livre. Pense nisso: desacelerar, viver com menos, esse é o caminho.

kelly_vi

Seriados: Freaks and Geeks

09/08/2016 § Deixe um comentário

maxresdefault

Olá pessoal, todos bem?

Essas semanas têm sido com bastante trabalho, mas nem por isso esquecemos das nossas séries! Fazem alguns anos, no mínimo uns 7 anos, que não assistimos TV, seja aberta ou fechada. Sempre fomos ávidos consumidores de seriados e filmes. Como o cinema está caro demais e pagar assinatura de TV está completamente fora dos nossos planos, fazemos uso do conteúdo via streaming e o clássico de graça. Mas ano passado tivemos contato com a Netflix e esses caras estão de parabéns! Acho que é uma das poucas empresas das quais eu tenho conhecimento que oferece um bom serviço por um preço justo! Um preço realmente acessível e compatível com a realidade brasileira!

A partir daí passamos a ser ávidos consumidores da Netflix e neste tempo descobrimos algumas pérolas por nossa conta, outras foram por indicações dos canais do youtube como o Omeletv e a Carol Moreira. A primeira delas se chama Freaks and Geeks! O seriado foi produzido no final dos anos 80, acho que em 89. No elenco tem James Franco, Jason Segel e Seth Rogens bem novinhos, que por sinal estão muito bem. Esses são os freaks. Tem outra galerinha mais novinha que são os geeks, muito divertidos!! Alias, um dos geeks, Martin Starr, trabalha atualmente no Silicon Valley (outra série muito boa!). A história se passa em uma escola do subúrbio dos EUA e mostra a realidade da gurizada na adolescência nos anos 80. Uns tem grana e outros não. Fala também dos amores e desilusões, o uso de drogas também é falado, mas o que é realmente excelente, é a trilha sonora com The Who, Led Zeppelin, Rush e por aí vai! Muito divertido e sem pretensão de ser uma grande obra, o seriado é completo e diverte muito! Os textos são bem escritos e não tem nada fora de ordem, tudo se completa! O seriado teve uma temporada apenas e todos os episódios estão no Netflix. Fica a dica aí pessoal.

Fiquem em paz!

joao_vi

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 119 outros seguidores