O meu lugar no mundo

12/08/2016 § Deixe um comentário

Esses dias fiz um micro desabafo no meu instagram cenourasfrescas sobre morar na praia. Já são mais de seis anos morando no litoral e posso dizer que encontrei a minha paz. Sou de uma cidade chamada Caxias do Sul (Serra Gaúcha) e aos dezoito anos fui morar em Porto Alegre, capital do RS. Nesse meio tempo, morei em Sandnes, pequena cidade da Noruega. Mesmo tendo muito contato com o verde em todas cidades que morei, sempre sentia uma angústia muito grande, uma inquietação enorme, parecia que nunca conseguia sossego, somente quando íamos para a praia naqueles fatídicos finais de semana. Todo domingo ou segunda de manhã era muito triste. Até que fomos morar em Florianópolis, no final de 2009. Resolvemos ir do oito ao oitenta e nos mudamos para a Praia do Santinho, norte da ilha de Santa Catarina em Florianópolis. Foi ali que tudo começou a mudar. Minha angústia sumiu, aquela energia maravilhosa vinda do mar me deixava em paz. E descobri que nasci para morar na praia.

IMG_2833

Com certeza nem tudo são flores morando na praia, principalmente em praias muito movimentadas ou deserta, como é o caso agora. A umidade é extrema, a maresia deixa tudo com uma gordura estranha, não achamos tudo o que precisamos, estamos mais longe da nossa família e de muitos amigos. Mas tudo isso é muito tranquilo, conseguimos contornar cada obstáculo de forma que eles são pequenos detalhes, coisas do dia-a-dia!!!!

Abdicamos de alguns detalhes das nossas vidas para nos acharmos e termos a verdadeira liberdade. Podemos não ter certeza onde viveremos toda a nossa vida, mas com certeza sempre será no litoral de algum lugar no mundo.

E você? Já achou seu lugar no mundo? Não digo a cidade, mas o tipo de lugar? E abriria mão de certos aconchegos e até de um trabalho para ser feliz?

kelly_vi

Dias de Hoje – Parte II

15/07/2016 § Deixe um comentário

Olá pessoal! Tudo na paz? Espero que sim!

Como havia dito anteriormente, estamos em um momento de loucura global e infelizmente, a pesquisa científica em nosso país estancou de vez. Desde o ano passado ela estava dando sinais que ia parar, até que parou. Como resultado, estou sem bolsa e sem perspectiva de concurso ou coisas do gênero. Apesar de continuar ligado a laboratórios de pesquisa em Florianópolis e no Rio de Janeiro, não recebo um vintém. Continuo porque pesquisa é a minha paixão! Mas quem disse que temos apenas uma paixão na vida?!

Amo fotografia, assim como trabalhar com madeira! A primeira eu domino com um certo controle, a segunda, estou me aventurando! Como tudo na nossa vida, nós temos que nos posicionar. Tá difícil a pesquisa? O que eu posso fazer que irá gerar satisfação pessoal e  alguns vinténs?! Acho que todos nós deveríamos ter a liberdade de nos fazermos essas perguntas em algum momento na vida. É importante!! Principalmente para termos um gostinho de controle sobre o que fazemos e diminuir aquela sensação de navegar sem rumo, a deriva de nós mesmos. Infelizmente não é assim que acontece para muitos. Acho que o sentimento mais libertador que eu senti, foi quando eu me dei conta, que eu não queria ser rico e que excesso de dinheiro não é o que traz tranquilidade, mas sim, satisfação naquilo que se faz. Pode parecer bobo e ingênuo, mas garanto a vocês que não é!!

Bom, mas vamos ver o que virá logo adiante, pois estou bem entusiasmado com os frutos que serão gerados dessa nova fase. Mais adiante falarei um pouco mais sobre essa nova paixão por madeira.

Fiquem em paz!!

joao_vi

Dias de Hoje

13/07/2016 § Deixe um comentário

Olá Pessoal, tudo bem com vocês? Depois de um ano sem escrever, cá estamos nós tirando as teias de aranhas do nosso querido Blog! Nossa, quanta loucura ocorrendo no mundo, Impeachment no Brasil, saída da Grã-Bretanha da Comunidade Européia, assassinatos em larga escala nos EUA, ISIS, Síria e por aí vai. Será que conseguiremos um dia viver em paz? Tolerar as diferenças? É muita loucura junta…

Um ano se passou e muitas coisas vividas. Saímos de Florianópolis e estamos morando em um Balneário chamado de Bella Torres, que fica dentro de Passo de Torres, município pertencente ao Estado de Santa Catarina. É a casa de praia da família que estava caidinha e já pensávamos em vir pra cá fazia muito tempo. Protelamos um pouco a nossa vinda para que projetos fossem concluídos e eis que cá estamos! Uma maravilha!!!! Sério, nunca imaginei que morar em um lugar com tão poucas pessoas fosse tão bom! Hahaha…Paz e quietude, onde as coisas acontecem no devido tempo e não no tempo do dinheiro. Assim, podemos contemplar as belezas que estão presentes em nosso dia-a-dia. Deu saudade da loucura!? Estamos no meio do caminho entre Florianópolis e Porto Alegre. Ainda tem Criciúma mais pertinho, então não passaremos necessidade.

Bom pessoas queridas, passei apenas para dar um oi e fazer um update sobre nós! Mais novidades virão!

Se cuidem e paz no coração!!!

Entardecer#pqno

Praia de Bella Torres

joao_vi

 

O valor das coisas

12/12/2011 § Deixe um comentário

Eu e o João e muitos dos nossos amigos filosofamos para mais de metro. Não adianta, somos assim e sempre estamos analisando algo ou questionando, deixando nossas conversas muito instigantes. Depois das notícias que apareceram na mídia sobre o trabalho escravo em terceirizadas da Zara, comecei a ver o que existe por aí em notícias e o que as pessoas acham de tudo isso. É inegável que estamos em um mundo capitalista, onde o consumo é a forma de “girar” a economia. Como também é inegável que estamos em um tempo onde os recursos começaram a ficar escassos.

A verdade é: cada vez mais veremos notícias como esta sobre a escravidão, ou falta de recursos naturais, ou propagandas sugerindo que tenha que consumir. Mas podemos ter uma relação mais sadia com o mundo que agora vivemos. Pensem bem, as lojas além de pagar impostos, tem que ter lucro, senão quebram. Se elas vendem produtos com preços muito pequenos, como terão lucro? Quem vai pagar o pato? Quase sempre quem produz. Como, por exemplo, lojas de R$1,99. Preços bacanas, produtos que muitas vezes não duram muito tempo, e a pergunta que não quer calar, mas já sabemos a resposta: como podem existir produtos tão baratos? Quanto o empregado da produção ganha para que seu chefe veja lucro na sua empresa? Lojas de departamentos muitas vezes (digo muitas vezes porque nem sempre tem preços tão bons assim) têm lucro, mas eu penso, quem é que está ganhando pouco para ter peças baratas nas araras/prateleiras?

Do outro lado também vejo cada vez mais produtos com valores irreais, muito além do que valem. Certo, existe a marca e sabemos que ela interfere muito no quesito valor. Mas tudo tem limites, certo? Por isso, é bom ser um consumidor consciente. Saber que atrás dos valores existe toda uma cadeia de produção e venda. Saber que não consumir não é a solução hoje em dia, mas comprar bem é. Saber que com cada atitude podemos fazer um mundo melhor. Cada um tem sua regra de como viver, mas é bom saber que nossos atos refletem de alguma forma ao nosso redor.

Foto sxc.hu.

O melhor é colocar a mão na massa

06/12/2011 § Deixe um comentário

Dia desses de manhã, antes de começar a trabalhar (lembro, era uma semana cheíssima), olhei o facebook. De cara vi muitas imagens com muito sangue, muita merda acontecendo, muita violência. Sabe aquelas pessoas que acham que colocar fotos de um bicho sendo morto é fazer algo da vida. Fiquei muito, muito indignada. Passou instantaneamente a fome. Pensei em como as pessoas acham que a vida é isso, escrever no facebook, trabalhar e olhar televisão. Sim, estou sendo bem generalista. Mas depois daquele dia, não podia mais deixar quieto. Pense bem: quer fazer a diferença? Não é somente escrevendo. É fazendo mesmo. Tirando a bunda da cadeira, o olho do computador e ir para a rua ajudar, no que achas que deve mudar. Não ficar colocando imagens agressivas que não mudará a vida de quem faz aquilo. Isso muda somente a vida de quem já acha que isso é cruel demais e intensifica toda essa ira. Fazer a diferença é outra coisa, me desculpe. Por isso quando achei essa frase acima, lembrei muito daquela manhã. O jeito de começar é parar de falar e começar a fazer. Lembre disso. 

Todas as misturas são bem-vindas

01/12/2011 § Deixe um comentário

De vez em quando acho que o mundo está ficando chato. Cheio de certos e errados. Cheio de padrões que poucos ousam a quebrar. A imagem acima mostra algumas misturas que dão certo, mas na realidade, qual mistura que dá errado mesmo? Não sei. Uma coisa pode ser errada para mim e para ti ser certa. E falo isso sobre decoração, roupas, gostos mesmo. Não, não estou falando de leis, de integridade ou algo do tipo. As artes estão aí para misturar, para ir além dos padrões, para redescobrirmos. Não é?

Tem gente que ama tudo branco, tem gente que ama tudo colorido. Tem gente que ama o clean, tem gente que ama o over. Todas as misturas são legais, penso ultimamente. Outro detalhe: tem muitas convenções, todo mundo quer dar nome para tudo. Não precisa né? O que importa é gostar, curtir, sem nenhuma pretensão maior que essa.

Vamos mudar, sem essa de deixar o mundo quadrado.

A alma da casa

30/11/2011 § Deixe um comentário

Os detalhes da nossa casa mostram a personalidade de quem mora ali. Os detalhes podem ser simples ou rebuscados, tanto faz, de qualquer forma chamam nossa atenção pois é ali que mora a alma da casa. <<Minha opinião.>>

Detalhes em cores, em quadros, em simples almofadas. Eles entregam tudo.

Quando entro na casa de alguém sempre procuro pelos livros. Ali nós conseguimos ver uma personalidade bem definida do dono da casa. Ali vemos os interesses, as angústias, as alegrias. É uma forma de se comunicar com o morador, sem trocar uma palavra.

Ah, os quadros. Eles dizem mais ainda. Pequenos, grandes, com fotografias, pôsteres, gravuras, pinturas. Eles mostram muito.

Toda essa forma de análise não é uma maneira bisbilhoteira de estar na casa dos outros, é na realidade uma das melhores formas de se comunicar, analisar pelos pequenos detalhes ao redor da gente e sentir aquela alma no lugar da decoração (sim, livros também são decoração). Toques sutis que mostram sem máscara nenhuma a personalidade. Acho bacana.

Fotos de design sponge, desire to inpire, vintage & chic.

Onde estou?

Você está navegando atualmente a Devaneios categoria em .