O tal Bisfenol A

19/09/2011 § Deixe um comentário

Ano passado, exatamente há um ano atrás, escrevi sobre a face maligna do plástico. Coloquei os males que uma substância pode trazer para nosso organismo: o Bisfenol A, ou BPA. Em diversos países a substância é proibida em qualquer plástico. No Brasil, no dia 15 de setembro deste ano, a ANVISA determinou a proibição de fabricação e venda de mamadeiras que tenham bisfenol A.

Pois bem. Existem diversos estudos mostrando risco à saúde quando somos expostos ao Bisfenol A. Ele pode ser encontrado no plástico das mamadeiras, copos de plástico, embalagens plásticas para armazenar alimentos e bebidas e alimentos enlatados, já que é utilizado não somente na fabricação de plásticos como no revestimento interno das latas.

Quando aquecemos ou congelamos o plástico pode passar essa substância para os alimentos e bebidas. Falando sério. BPA pode: provocar puberdade precoce, câncer, alterações no sistema reprodutivo e no desenvolvimento hormonal, infertilidade, aborto e obesidade.

A ANVISA proibiu somente a fabricação de mamadeiras com bisfenol A, mas não vou esperar o momento para que seja proibido em todos os plásticos que utilizamos (que contenham BPA). Por isso que, desde ano passado, quando minha amiga enviou trabalhos apresentando essa preocupação, estou trocando todos os plásticos de armazenamento de alimentos aqui na cozinha. Troco por vidro, sem pensar duas vezes. Alguns compramos, outros pegamos os vidros de geléia, mel, limpamos, pintamos as tampas (deixamos todos com tampas pretas, ficou bacana mesmo) e estamos colocando todas as embalagens de plástico no lixo. A saúde da gente vale muito mais, não?

Agora, para saber se o plástico tem BPA, veja no fundo do recipiente, no número de reciclagem. Os números 3 ou 7 indicam a presença da substância.

A dica é se mexer!

27/10/2010 § 2 Comentários

Bom dia meus amiguinhos! Faz tempo que não falo sobre dietas e o quão importante é cuidar da alimentação. Trago um belo exemplo aqui da Kelly Osbourne. Filha do lendário Ozzy Osbourne!!! Cara, eu via o programa deles na MTV, acho que era “The Osbournes”. Aquilo era surreal!!! Porém bem divertido!!!

Então, hj estava vendo o site da Globo (sim, eu olho site deles!) e li essa declaração da Kelly Osbourne, que era bem grandinha e emagraceu um monte: “Todo mundo me pergunta qual o segredo mas a verdade é que não tem segredo algum. Fiz tudo do jeito difícil. Eu fechei a boca e passei a malhar. Aquele jeito antigo de se comprometer consigo mesma e acordar todo dia de manhã colocando em prática o que se planejou” diz a menina.

Olhem a diferença!!! Pessoal, não existe milagre! Se déssemos o tempo necessário a nós mesmo, todo mundo conseguiria emagrecer! Claro, infelizmente, 2 a 4% da população sofre de obesidade mórbida. E a Kelly Osbourne ainda acrescenta outra melhora: “…Parece que um sentimento ruim que me incomodava simplesmente não existe mais.” SIIIM, as pessoas ficam irratadas quando não se alimentam direito. Todos deveriam assistir ao documentário do Super Size Me. Ali, mostra direitinho a mudança de humor e como o organismos sofre em uma alimentação pobre em vitaminas.  É impressionante, mas a comida rica em gordura, principalmente junkie food vicia! Sim, o cara fica viciado em McDonalds, é a maior viagem. E a comida em 20 dias começa a atacar o fígado do cara como se ele fosse um alcoólatra que bebe a 5 anos! Realmente, não é só dois hamburgueres, alface, queijo e molho especial, mas sim uma bomba!!! Acrescenta nesse meio coxinhas de galinha, pastéis fritos, risolis e uma infinidade de besteiras e porcarias.

Vale lembrar que levamos 9 meses para ficarmos “prontos”. Então para se perder peso, nada menos que 1 a 2 anos, menos que isso é prejudicial a saúde, pois emagrecer muito rápido o organismos acha que esta sofrendo algum tipo de perigo e aciona uma série de sinalizações para aumentar fome e absorção do que é ingerido. Gente, tem muito nutricionista e médico que não entendem porra nenhuma de fisiologia!! Eu sei muito bem o que é o feito sanfona na pele, então, façam exercícios e comam direitinho. Não há outra forma!! Na real, não era para termos essa vida com esse estilo alucinante. E fora que as vitaminas previnem uma série de doenças. Mas alguns estudos mostram que o excesso delas podem fazer muito mal. Mas nada se compara a um bom prato com proteína, um pouco de carboidrato e salada. Darei mais dicas em próximos posts!

Bom, fica aqui a dica! Sempre iremos defender a beleza natural! E por favor, não façam lipo, isso é a maior agressão que o organismo pode sofrer.

Pensem bem!!

Lâmpadas Fluorescentes

28/09/2010 § 9 Comentários

Desde que as lâmpadas econômicas (Fluorescentes) apareceram, sempre fui super à favor (mesmo sabendo que o descarte deveria ser em locais especializados, por ter mercúrio no seu interior – ou seja, tóxico), já que elas baixam o consumo de energia (nosso bolso agradece) e ainda favorecemos por um lado o meio ambiente. Favorecemos devido ao consumo de eletricidade advindo de usinas hidrelétricas, que por sua vez emitem elevados níveis de gases de efeito estufa (metano) e são super danosos ao meio ambiente.

Até aí é o que eu falava sempre. Pois bem. Faz algum tempo que ouvi algumas pessoas falando que elas não são tão boas assim, que são danosas ao meio ambiente e à saúde nossa, já que as lâmpadas emitem raios ultravioleta. Nesse meio tempo fiquei atucanada, já que minhas lâmpadas aqui de casa são fluorescentes e sempre encorajei a trocar lâmpadas incandescentes para fluorescente. Fui atrás, li várias reportagens, mas nenhuma mostrava com seriedade a questão, ou eram sempre tendenciosas.

Ontem achei no site da revista vida simples uma pequena reportagem sobre o assunto. E realmente a reportagem mostra que as lâmpadas são danosas à saúde, mas de uma forma um pouco diferente do que ouvi. Replico a reportagem:

A lâmpada fluorescente (também conhecida como luz fria) emite uma quantidade de raios ultravioleta tão pequena que não faz mal às pessoas em condições normais de saúde. Pode ser prejudicial apenas àqueles que têm hipersensibilidade a esses raios ou possuem alguma doença fotossensível. Elas funcionam da seguinte maneira: a corrente elétrica entra em contato com vapor de mercúrio e produz radiação ultravioleta, que é transformada em luz branca quando entra em choque com as partículas de fósforo presentes na lâmpada. “O problema é que há sempre uma quantidade de raios ultravioleta que não é processada dentro da lâmpada e se espalha no ambiente”, afirma Elvo Calixto Burini Jr., pesquisador do Instituto de Eletrotécnica da Universidade de São Paulo. Já as lâmpadas incandescentes, de “luz amarela”, iluminam quando a corrente elétrica aquece o fio de tungstênio (sem liberar raios ultravioleta). A lâmpada fluorescente é mais cara, mas gasta menos energia. “Para amenizar os efeitos da lâmpada, recomenda-se a utilização de um lustre, já que a lâmina de vidro é suficiente para filtrar os raios ultravioleta. Outra opção é utilizar um bom filtro solar”, explica Eduard René Brechtbuhl, do Departamento de Oncologia Cutânea do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Ou seja, se és hipersensível aos raios, melhor passar filtro. E sempre colocar um lustre, já que mostram que é o suficiente para filtrar esses raios. Pelo menos é o que sabemos até agora, porque vamos ser sinceros: todos os dias ouvimos algo diferente, sempre existem verdades escondidas e cheguei a conclusão que nem sempre saberemos de fato sobre o que faz mal ou faz bem. O que sabemos é que a melhor lâmpada seria de LED, só que falando bem de pertinho: é super caro.

E se essa lâmpada fluorescente quebrar? Pois bem, como elas contém mercúrio, são sim bem tóxicas.  Li em um site gringo os conselhos da Agência do Ambiente Britânica (através da BBC):

1. abra a janela e abandone o local pelo menos 15 minutos;

2. não use o aspirador, mas uma vassoura, com cuidado para não inalar as poeiras;

3. use luvas de borracha;

4. deite os restos num saco de plástico e feche-o bem;

5. leve a um local próprio para a sua deposição: informe-se onde existe coleta seletiva para essas lâmpadas. NÃO deixe no lixo comum.

O verdadeiro plástico

21/09/2010 § 9 Comentários

Tenho muitas reticências com o plástico. Principalmente com plástico sendo utilizado na cozinha. São potes, copos, talheres, mais potes, embalagens de alimentos, bombonas d’água, PETs, e por aí vai. Faz já algum tempo que aqui em casa estamos trocando todos os potes de plástico para armazenar alimentos por potes de vidro. Custam um tiquinho a mais e sua vida útil é enorme. Desses potes falo dos tipo tupperware, com tampa, que servem para marmitas, guardar restos de alimentos, etc. Também compramos muitos alimentos à granel, como arroz, proteína de soja, cacau, e logo que chego das compras coloco esses alimentos diretamente em potes. Achei uns potes lindos de vidro reciclado na Tok & Stok e adoro, custam uns R$11,00. Para água mineral já trocamos as bombonas por filtro, colocamos diretamente no bico da torneira d’água e deixamos assim a água mais limpa e sem contato com plásticos do tipo PET.

Mas porque estou falando disso? Essa só foi uma introdução do que fazemos aqui. Agora o porque: o plástico tem um aditivo polimérico chamado Bisfenol A. Recebi um email de uma amiga, que é engenheira química e estuda os materiais à fundo, sobre uma nota na revista Pesquisa Ciência e Tecnologia da FAPESP de julho de 2010. Vou colocar na íntegra o texto:

Muitos estudos já detectaram que a água vendida em garrafas de plástico PET contém a substância bisfenol A, uma molécula que se encaixa nos receptores de hormônios femininos e altera o funcionamento hormonal tanto nas mulheres como nos homens. Uma equipe japonesa liderada pelo químico Yasuyuki Shimohigashi, da Universidade Kyushu, agora descobriu um bisfenol A enriquecido em flúor: o bisfenol AF. Em artigo publicado na Environmental Health Perspectives, o grupo demonstra que o bisfenol AF tem uma afinidade por dois tipos de receptores relacionados ao estrogênio – o alfa e o beta -, respectivamente 20 vezes e 50 vezes mais forte que o primo bisfenol A. A molécula ativa o primeiro receptor como se fosse o próprio hormônio feminino e bloqueia o segundo, impedindo a ação hormonal. O resultado é um desequilíbrio que pode contribuir para o surgimento de cânceres reprodutivos. Não há uma estimativa do nível de exposição a que estão sujeitos os usuários de água engarrafada em plástico.

E isso não é somente em PETs, mas também em qualquer plástico, já que o Bisfenol A vai no plástico e ” não é ligado quimicamente ao material e aí que ele vai se despreendendo do produto desde a sua fabricação até todo ciclo de vida útil do produto e vai junto da comida, da água e pior ainda quando a gente resolve guardar comida quente em embalagens plásticas, porque o calor acelera esse despreendimento de Bisfenol A (dependendo do plástico pode ser outros aditivos, um outro exemplo é o ftalato)”,  de acordo com Camila Bianco, a engenheira que enviou este email.

Agora me digam, não é preocupante? Por isso sempre digo, sustentabilidade também é saúde, qualidade de vida. Ok, vidros podem ser mais caros que plásticos, mas pense em comprar mais produtos à granel, consumir menos produtos que estejam em plásticos. Qualidade de vida gente, à longo prazo a gente recebe a conta. Vocês sabem do que eu estou falando, certo?

Imagem acima fazendo alusão ao clássico copinho de plástico. Mas nesse caso é de vidro.


Limpeza

30/06/2009 § Deixe um comentário

Campanha “Antibióticos – Use-os de Forma adequada”

Em épocas de novas gripes vai uma dicazinha! Gente, por favor, NUNCA tomem antibióticos quando estiverem gripados!!! O que eu vejo de pessoas tomando antibióticos para gripe, beira o surreal!!!

Seguinte, pq não se deve tomar antibióticos quando se esta gripado? Pelo simples fato de que os antibióticos combatem BACTÉRIAS! As gripes são provocadas por VÍRUS! Apesar de ambos serem microscópicos, existem um abismo entre esses dois organismos! Uma vez o vírus no nosso organismo, combateremos os efeitos da ação dele no nosso corpo com ANTIVIRAIS. Quando estivermos com os anticorpos estabelecidos, eles eliminam ou controlam o vírus. A bactéria já pode ser combatida através de medicamentos que irão elimina-las, os famosos ANTIBIÓTICOS! Por isso pessoas com hepatite nunca poderão doar sangue, pois o vírus continua no organismos, mas sem causar danos.

Outra coisa que me dá urticária, são os especialistas que combatem os microorganismos. Puta merda, é mais fácil vivermos na sujeira do que em um ambiente esteril! Sério, se vcs imaginassem a quantidade de diferentes tipos de microorganismos que vivem no nosso organismo, tanto dentro, quanto fora, muitos morreriam de medo! Mas o que eu quero dizer, é que quando tomamos os antibióticos ou realizamos uma limpeza na casa com produtos antibacterícidas estamos elimando esses organismos, que estao numa boa com a gente e estamos liberando o substrato para outros organismos que podem ser muitooo nocivos ao nosso corpinho. E o pior de tudo, é transformar simples bactérias em super bactérias. Um exemplo, é a bactéria que causa tuberculose. Acredita-se que 25% das cepas dessas bactérias, não respondem a nenhum tipo de antibiótico. É bem complicado, pois coisas simples podem se transformar em coisas horríveis no futuro por causa do descaso.

Assim, a única prevensão que eu acho interessante, é a de lavar as mãos, os alimentos apenas com uma aguinha e deixar o ambiente limpo com apenas água e sabão. Não acho interessante o uso de produtos de limpeza com anitbacterícidas, fungícidas ou qqr outro “cida” da vida. Querem uma limpeza mais profunda, sou adepto do Uso da quiboa ou do velho e bom álcool de sempre. Claro, isso tudo em um ambiente em que as pessoas estejam com o sistema imune funcionando na boa! Lembrem-se, é impossível viver sem microorganismos associados a nós. Se ficarmos nessa neurose de limpeza com isso ou com aquilo, vamos ficar mais suceptíveis a eles e sofreremos muito mais. Eu tinha uma namorada, que qqr coisa que ela comia fora de casa, passava mal pra caramba. Isso pq na casa dela as pessoas eram neuróticas por limpeza. Tanto que ela vivia com alguma coisa de estomago ou na pele. Isso tudo em função do despreparo do organismo a situações um pouco mais fora da realidade dela. Ou seja, botar a cara pra fora de casa.

Um exemplo de que é mais fácil vivermos em um ambiente mais sujo são as pessoas que vivem nas ruas. E eles nao morrem com apenas 30 anos. Pelo contrário, muitos chegam aos 50 ou 60 anos. Não muito distante de quem tem uma vida mais limpa!

Vamos cuidar para não piorar nossos amiguinhos microorganismos!!!

Refrigerante

06/05/2009 § Deixe um comentário

Estava ontem na minha leitura na folha de são paulo e deparei com uma pesquisa da Pro Teste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor sobre substâncias cancerígenas em refris. Sempre achei, realmente, que todos os produtos com menos açucar (tipo zero) tivessem algo errado. Sempre fiquei com o pé atrás.

Pois bem, alguns refrigerantes tem benzeno (a maior parte os “zeros” da vida), segundo o site diz que é uma “substância potencialmente cancerígena. O benzeno surge da reação de um conservante, o benzoato de sódio, com a vitamina C.”

Veja o quadro abaixo dos refris mais preocupantes:

09125381

Segundo a pesquisadora Arline Arcuri, que é da Fundacentro e integrante da Comissão Nacional Permamenente do Bezeno “o composto vem sendo relacionado especialmente a leucemias e, mais recentemente, também ao linfoma. O fato de entrar em contato com o benzeno não significa necessariamente que a pessoa vá ter câncer –há organismos mais e menos suscetíveis. “Mas não somos um tubo de ensaio para saber se resistimos ou não, e não há limites seguros de tolerância. O ideal, então, é não consumir”, diz Arcuri. O benzeno está presente no ambiente, decorrente principalmente da fumaça do cigarro e da queima de combustível. Na indústria, é matéria-prima de produtos como detergente, borracha sintética e náilon. Nesse caso, não contamina o consumidor por se transformar em outros compostos. A principal preocupação é proteger o trabalhador da indústria. O efeito do benzeno é lento, mas, quanto maior o tempo de exposição e a quantidade do composto, maior a probabilidade de desenvolver o tumor.”

Bom, conclusão: toma teu refri normal que tá no lucro. Ou um suquinho naturebas, que é bemm melhor.

Quer ler a reportagem? Vai lá Folha de São Paulo.

Bj. E te cuida.

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com saúde em .