Diferença entre os tamanhos de aquários

30/04/2010 § Deixe um comentário

Olá Pessoal!

Vira e mexe, eu dou o ar da graça! Estou para escrever esse post a algum tempo e chegou a hora! hehehe… Gostaria de agradecer a grande contribuição que o Paulo deu ao nosso blog, deixando esses dois comentários. Eu os achei tão bom e ilustrativo, que vou transformá-lo em post.

” Vc têm dois aquários um com 100l. e outro com 500l. ambos estão próximos, na sua sala de estar. Os dois aquários têm a mesma população de peixes de idade e tamanho (cinco peixes p/ ex). Qual dos aquários vc julga que necessitará maior atenção? Que aquário irá ter o consumo de oxígênio esgotado mais rapidamente? Qual dos aquários irá responder as variações de temperatura e iluminação da sua sala estar?…”

“… O aquario é um sistema artificial portanto quanto menor seu volume de água, mais rápidamente respondera as variáveis externas. Como temperatura por exemplo. Se vc têm uma coleção de água, essa abriga organismos vivos que irão interagir com as variáveis fisico-químicas do meio. Trocando em miúdos, um aquário pequeno responde rapidamente as variações de luz e calor, quer dizer se toma muita luz rapidamente algas microscópicas nele presente se multiplicarão de tal forma até comprometer o sistema. Se o aquário têm muitos peixes a elevação de temperatura influi diretamente na fisiologia desses organismos, ficarão mais ativos, irão consumir mais oxigênio e eliminar mais dióxido de carbono e por aí vai… Procure encontrar o ponto de iluminação adequado ao seu volume de água. Trocar água semanalmente implica em trocar mudar todas as condições fisico-químicas e biológicas do aquário. Trocar um volume menor de água é uma saída melhor. Procure deixar seu aquário mais próximo possível do ambiente onde vive seu peixe, não se esqueça que cada organismo têm um rol de exigências e as vezes misturamos peixes com exigências bem diferentes. Boa sorte, ou boa leitura se achar melhor.”

Pessoas, esses conselhos são ótimos! Agora já sabemos que aquários menores requerem maior cuidado na mistura de peixes e são mais complicados de se fazer experiências.

Valeu Paulo pelo comentário!!!

Boa sorte a todos!

Certo e Errado

05/04/2010 § 5 Comentários

Olá meu povooo! Feliz Páscoa gente boaaa!!! E ae, comeram muitos ovinhos e coelhinhos??? Não tenho do que me queixar, pois a sogrona nos forneceu uma boa quantidade de chocolates ótimoooos!!! Valeu dona Claudete!

Bem pesssoal, após eu olhar uma imagens que a Ké me enviou por e-mail sobre aquários, não pude deixar de escrever, pois essas duas imagens dizem muita coisa!!! Vão do errado para o certo.Vamos a elas:

1) Aquário marinho, já deixei claro o quão nocivo ao ambiente ele pode ser. Nesta foto da Casa Claúdia podemos ver que tem 3 corais neste aquário (água doce, os corais são utilizados para alcalinizar a água) que provavelmente foram retirados da natureza.  Embora o aquário seja de água doce, os corais foram retirados do ambiente e vendidos por empresas especializadas em aquariofilia e é justamente essa prática que devemos evitar. Acompanho de perto isso, pois sou biólogo marinho e tenho contato com o pessoal do ICMBio que faz apreensões de corais, estrelas-do-mar e peixes ornamentais. A pouco participei de uma reunião de pesquisadores, que comentaram que uma série de organismos marinhos estão ameaçados, justamente pela quantidade de animais capturados para a aquariofilia. Sim, sou contra aquários marinhos, pois 90% dos animais que estão ali dentro são do ambiente e morrem logo. Sem contar que o fundo do aquário é feito com coral e algas calcárias moídas, que tb exercem um papel importantíssimo no ambiente. O que me deixa chocado é com a falta de comprometimento por parte das revistas e jornais, como esta reportagem que saiu na Casa Claúdia. Afinal, os efeitos do desmatamento e poluição de rios e mares já estão aí, sendo sentidos por nós! Por isso são importantes as dicas que a Ké dá de reutilização dos móveis e materiais.

2) Já nesta foto também da Casa Claúdia, mostra um aquário de água doce lindo com ácaras-discos que são magníficos!!! Um aquário bem plantado no centro da sala, dá um charme e transmite tranquilidade para aqueles que usufruem da peça! Assim, é bonito e sustentável, pois os peixes são criados em cativeiro, assim como as plantas. Só as pedras não o são, que isso é um problema, mas menos grave, pois não são vivas, mesmo se forem retiradas do ambiente! Aproveitem! Curtam e tentem fazer a coisa o mais certo possível!

Molinésias, Platis e Espadas

30/10/2009 § Deixe um comentário

Ae galera,

mais um postezito de peixinhos! E esses são uns peixinhos mesmo!

Molinésia PlatiEspada

Esses animaizinhos das fotos acima são bem baratinhos. Baratinhos mesmo! Eu coloco eles na mesma categoria, pois todos requerem mais ou menos os mesmo cuidados. Eles são meio xaropes com peixes mais lentos e calmos. Adoram mordiscar as nadadeiras de caudas-de-véu, acará bandeiras, bettas, entre outros com as nadadeiras mais desenvolvidas. Nunca misturem esses peixinhos com os acarás discos, pois eles são muito chatos e os acarás  gostam de aquários calmos, sem muito agito. Com o oscar e outros cíclideos africanos de tamanho grande, esses peixinhos servirão de alimento para eles, então eu tb não recomendo a mistura.

No geral, gostam de aquário bem plantado com boa iluminação e gostam de nadar por ele todo, o pH deve ser alcalino e a temperatura entorno dos 24 Celsius. Morrem com muita facilidade, devido a pouca espectativa de vida. Vivem no máximo uns 2-3 anos, entao normalmente os peixes que compramos já são velhos. Comem super ração em flocos. Então não tem muito mistério para cuidar deles.

Gente, eles são bem coloridinhos e animam os aquários, mas seguindo esses cuidados, eles fornecerão muita alegria para o aquarista. Do contrário, eles podem transformar o aquário num inferno.

Só cuidem que eles adoecem com facilidade, então sempre escolham aqueles com as nadadeiras bem abertas e que queiram comer qndo colocamos a mão sobre o nível d’água (a mão fora do aquário, obviamente!!).

Aproveitem!

Peixinhos dourados

29/09/2009 § Deixe um comentário

Galerinha, o peixinho da vez será o famoso peixinho dourado, conhecido também como cauda-de-véu, kinguio ou oranda. Existem várias raças com várias cores e formatos. Colocarei os que eu acho mais bonitos, pois tem uns com uma bolha embaixo dos olhos, que eu, sinceramente, acho muito bizarro!

Oranda Cap.Oranda Calico.São peixinhos muuuuuito simpáticos e não tem nada de agressivos, bem pelo contrário, são super mansos. Bom, pelo tamanho redondinho pode-se imaginar que eles são bem comilões. E são mesmooo. Gostam de águas muito movimentadas e oxigenadas. Comem de tudo! Para quem quer um aquário com água bem cristalina, aconselho os acarás bandeiras e discos entre outros, pois esses daqui são muuito bagunceiros. Sério, eles reviram todo o fundo, comem as plantas e peixes muito menores que eles vão pra pansa tb. É raro e quando ocorre é sem querer. Sério, os peixinhos são uma draga! Como reviram o fundo, a água fica turva, por isso um filtro bem potente seria bem interessante. Não curtem águas quentes. Eles aguantam muito bem águas geladinhas, tanto que o pessoal aqui no sul os têm ao ar livre e eles aguentam firme temperaturas de 5 graus. Claro, quanto mais frio, menos eles se mexem, por causa do metabolismo que diminui demais. A água deve ser alcalina, ou seja, o pH superior a 6.8-7.0. São peixes longevos, podendo viver mais de 30 anos e são parentes das carpas dos açudes. Em um próximo post colocarei algumas imagens das carpas nishikigoi.

Oranda Telescópio.

Esses peixinhos das fotos, são considerados de raça, diferente daqueles dourados que vemos nas lojas de aquário, que apresentam o corpo mais alongado. Estes das fotos têm o corpo bem redondinho, uma das características principais que lhes conferem esse “pedigree” e por sua vez, custam mais caros. Um peixe médio, com uns 10cm de comprimento custava na minha epoca uns 30-50 reais. Os comunzinhos são mais baratinhos, mas não tenho a menor ideia de quanto custam atualmente.

Sempre compram peixes pequenos, que se adaptam melhor! Sempre!!!

Guppies

18/09/2009 § 1 comentário

Bom dia amigos! Hoje o dia esta chuvoso e eca gigante! Mas vamos sobrevivendo!!

Gente, continuando na linha aquarismo, falarei dos maluketes dos Guppies. Esses peixes são extremamente agitados e alegres. Os machos apresentam um rabão bem colorido! Muito colorido mesmo.

Guppie MachoGuppie machoGuppie macho

São peixes mais ou menos exigentes. Gostam de aquários muito bem plantados e agüentam muito bem um aquário super populoso com muitos guppies. Sim, podes colocar bastante peixinhos. O aquário tem deve ser alcalino com o pH superior a 6.8-7.0 e de preferência temperatura em torno de 24 graus.  O legal desses peixes, é que eles se reproduzem que nem coelhos. As fêmeas ficam bem gordinhas, pois são peixes vivíparos, ou seja, os alevinos se formam dentro da fêmea, então ela fica bem gordinha com uma parte bem escura no ventre. É muito massa!

Existem algumas criadeiras aonde tu separa a fêmea do aquário misto e dos próprios filhotes, pois eles são peixes que comem os filhotes. É, eles não têm esse cuidado parental como os ciclideos, que cuidam dos seus filhotes. Mas tu podes deixar as fêmeas darem cria dentro do aquário, então alguns cuidados devem ser tomados, como ter muitas plantas e a granulação do cascalho deve ser o mais fino, para que os filhotes não fiquem presos no fundo. Mas o índice de mortalidade dos filhotes é super alto, então não fiquem tristes caso não sobreviva nenhum peixinho para contar história!

Normalmente, eles não vivem muito tempo. Aproximadamente uns dois anos. O tempo máximo de vida é de 4-6 anos, mas como compramos os adultos que já estão mais velhos, a adaptação é difícil e eles não vão muito longe.

Acara disco

09/09/2009 § 4 Comentários

Falarei do peixe mais lindo dos aquários de agua doce!! O Acara Disco!

Acara disco Blue Diamond

Acara Disco com filhotes

Um peixe majestoso de movimento lento e gracioso!! Um peixe que vive muito, pode chegar entre 15 a 20 anos e que alimenta os próprios filhotes. Sim, ele libera um muco pelas escamas que nutrem os alevinos no primeiro mês de vida. São peixes monogâmicos verdadeiros, ou seja, formam um casal para a vida toda.

Não suportam peixes com movimentos rápidos. O ideal é ter um aquário formado somente por discos e quem sabe com acaras bandeira. Os neons tb são uma boa pedida para conviverem com os discos, além de darem um certo movimento. Os discos gostam de água levemente acidificada, em torno dos 6,8 a 6,0. Menos que isso pode complicar para as plantas. O aquário para eles deve ser grande, pois podem atingir uns 15-18cm, dependendo da raça. Então eu aconselho um aquario com pelo menos 200 litros. No aquário dele deve ter muitas plantas, pois são peixes originários de igarapés, ou seja locais aonde a água avança sobre a terre, por isso da água acidificada e aquário bem plantado, pois ficam muitas plantas submersas. Claro, o ambiente além de calmo, não pode ser muito iluminado.

Nunca tenham apenas dois discos, deve-se ter no minimo 3. Se for apenas dois, um deles dominará o outro e o dominado morrerá por falta de comida. Optem por discos ainda filhotes com mais ou menos 8 cm, pois crescerão juntos e formarão casais. Além de se adaptarem ao aquário novo. É muito comum comprar discos grandes e coloridos e passados alguns meses eles emagrecerem e morrerem. Lembrem-se eles são exigentes qnto a essas características.

Eu tive um disco azul real, lindo, que passou 6 meses parado na frente de uma pedra. Parecia em transe. O meu aquario era formado por acaras bandeiras e ele. Com o passar desses seis meses, um dia ele acordou da letargia e dava porrada em todos os outros! Sério, o bicho ficou impossível!!! Não deixava ninguém comer. Resultado, tive que devolve-lo a casa de aquario e trocar por outros acaras bandeiras! Vai saber. Acho que ele era bipolar!

Peixe Oscar

04/09/2009 § 200 Comentários

Apaiari

Apaiari comum filhote

Apaiari albino filhote

O nome científico dele é Astronatus ocellatus. Um peixe originário do norte do país, pertencente ao grupo dos ciclídeos, um grupo de peixes muito exigentes quanto as condições do aquário, mas muito espertos, bonitos e inteligentes. É o grupo de peixes que eu realmente gosto. Já tive inúmeros oscares. São peixes agressivos, não toleram peixes menores, pois é carnívoro e acaba se alimentando dos menores. Vive bem com os ciclideios africanos, que tb são agressivos. Mas é um peixe com características únicas, sendo um dos poucos peixes que podem ser considerados como um animal de estimação. Como são muito espertos, reconhecem o dono, fazendo “festa” quando o enxerga. Com o passar do tempo, o oscar se acostuma com o dono e sobe a superfície e dá o dorso para que se faça carinho nele. Sim, é um peixe muito especial!

Ele fica grande atingindo cerca de 30 centímetros. Ou seja, se tu vais ter vários desses, deve-se ter um aquário muito grande. Senão, pode-se ter apenas um peixe em um aquário com aproximadamente 100 litros. Aprecia alimentos vivos, fígado de boi (dar muito pouco, pois pode comprometer a qualidade da água) e aceita ração seca específica para oscares (importante, o peixe deve ser jovem para se acostumar com alimento seco). O ideal é alternar os alimentos, para manter o peixe saudável e com o colorido sempre em dia. Eu costumava dar fígado e outros peixes menores, mas isso é um tanto cruel e aconselho que não o façam. Ele gosta de “ajeitar” o aquário do seu modo, cavocando no fundo. Pode retirar todas as plantas se não estiver do seu agrado. Sim, é um peixinho bem safado, mas querido!!!

Tá aí mais uma dica! Aproveitem!!!

Onde estou?

Você está navegando atualmente a Peixes Ornamentais categoria em .