Texto de Mr. Magorium’s Wonder Emporium

28/07/2010 § Deixe um comentário

Ontem vimos Mr. Magorium’s Wonder Emporium (A Loja Mágica de Brinquedos). Um filme fantástico. De fantasia. Achei muito lindo, muito bacana. No filme tem uma conversa do Mr. Magorium com Mahoney, sua funcionária e amiga. A conversa atingiu um ponto tão bacana que tive que reproduzir e postar aqui no blog. Mesmo o texto sendo pequeno, ele traz uma leveza nas palavras sobre a morte que me deixaram em paz. Abaixo segue o texto.

Se clicar fica maior e com melhor visibilidade.

Cafeteria dos sonhos

27/07/2010 § 1 comentário

Eu e o João ficamos viajando bastante sobre ter um bistrô, uma cafeteria, algo que pudéssemos expressar nossas vontades em um lugar bacana. Um dia, quem sabe, teremos. Semana passada, na minha viagem pela minha terra natal (Caxias do Sul), uma amiga minha falou sobre a ideia que ela teve sobre um bistrô e como seria a parte de decoração, usabilidade, produtos e etc. Eis que vendo um dos meus blogs favoritos sobre decoração (principalmente na parte do faça-você-mesmo), vi uma cafeteria dos sonhos, que teria sem pestanejar. Super linda, com mil ideias surpreendentemente simples.

Agora quero que prestem a atenção nos detalhes: luminárias que são cafeteiras, tecido das poltronas de sacos de café, design perfeito das xícaras e copos, o aconchego moderno dos móveis brancos com o rústico da madeira.


Thatcher’s Coffee fica em Vancouver. Tirei de design sponge.

Banheiros da nossa vida

26/07/2010 § Deixe um comentário

Depois de anos morando em apartamentos/casas de aluguel, devo falar que meu problema maior, de fato e com certeza absoluta são os banheiros. Ou são demasiadamente escuros, ou tem encanamento muito antigo, ou são muito pequenos, ou tem janela tão pequena que deixa no inverno tudo super úmido. O último caso é aqui em casa. A janela é minúscula e sou vidrada por circulação de ar. Cada louco com sua mania, mas gosto de pensar em todo aquele ar circulando pela casa, todas energias indo e vindo, uma troca legal e super saudável.

Também posso dizer que nesses dias ando mais estressada com isso, já que a umidade está tomando conta dos meus dias e com isso vem a rinite, dor de garganta, coisas do tipo, nada prazerosas. Estive em Caxias do Sul, na casa dos meus pais semana passada e pude confirmar que umidade é coisa braba. Lá consegue ser mil vezes mais úmido que Florianópolis e se tem uma coisa que não gosto é ir ao banheiro e ver aquelas paredes escorrendo água. É a umidade gente, fora de controle. Quem nunca viu, não queira ver, muito menos sentir.

Toda essa introdução porque achei umas fotos lindas de banheiro. Bem banheiro mesmo, bem do nosso jeito. E como nas fotos tudo está lindo demais, sem umidade, bem sequinho, gosto de pensar na ilusão de um banheiro sem umidade. E em banheiros bem iluminados, bem a cara de cada dono.

Muitos desses banheiros são com cortinas. Esses banheiros não são no Brasil, o que mostra que lá fora é muito normal colocar cortinas ao invés de box. Também adorei o fato de que eles necessariamente não precisam ser brancos ou seguir um padrão com azulejos. Todos me parecem aconchegantes, cada um da sua forma. E adorei este último, com madeira no chão… eu espero que tenha muita ventilação neste banheiro…!!!!!!! E para finalizar, achei uma imagem que gente, me espantei. Banheiro com closet junto. Esse, por mais que tenha mil desumidificadores, não acreditei. E não sou favorável. Juro que fiquei com pena daquelas bolsas e sapatos…. hahahha. Mas que está bonito, realmente está. O que me faz pensar: usabilidade. Nem tudo o que é bonito dá para usar daquela forma que é sugerido!

Imagens: design sponge.

Outras ideias para cabeceiras

13/07/2010 § 5 Comentários

Semana passada estava falando com uma amiga minha sobre cabeceiras e como podemos fazê-las diferenciadas, baratas e bacanas. Acho que por isso que eu gosto tanto de cabeceiras. Gosto da ideia de cada um ter a sua, algo bem único, algo que faça o quarto ter a “cara” do dono. Por isso fui pesquisar algumas outras ideias que qualquer um poderá fazer, com calma, jeito, algumas ferramentas corretas e disposição, podendo ter uma cabeceira bem faça-você-mesmo.

Essa é a cabeceira que minha amiga fotografou de uma vitrine em Porto Alegre. É super fácil. Precisa ter muitos pregadores, fios e duas torres de MDF laminado ou podes pintar mesmo, com tinta esmaltada.

Procurei algumas ideias como a do varal acima, mas não achei exatamente igual. Acima algumas sugestões do que podemos fazer com varais. Adorei esses adesivos, por mais que na fotografia o exemplo não seja como cabeceira, achei bacana, simples e de bom gosto, além de super divertido.

Seguindo uma ideia de varal, aqui duas opções para usar com o varão das cortinas. E pensar nas milhões de estampas que existem… Bacanérrimo.

De todas as opções, sempre vou preferir com madeira. Gosto desse aconchego que sinto com a madeira. E vou dizer, adoro os nós aparentes, acho realmente bonito! Melhor ainda quando tem esse contraste de rústico (madeira) com o moderno (móveis brancos com linhas simples). A primeira imagem com quatro tábuas horizontais de madeira de demolição, um tanto maiores que a largura da cama. Na segunda imagem, três tábuas na vertical, certamente do chão até o teto. Acho lindo, simples, criativo.

E ae, qual a tua opção?

Bolo Clássico de Cenoura

09/07/2010 § Deixe um comentário

Quem quando menor não ia até a casa de um amigo e tinha aquele bolo de cenoura maravilhoso te esperando? Pois para mim era sempre uma deliciosa surpresa. Agora com uma cozinha em tamanho bacana, estou curtindo e me especializando em bolos e o John em comidas salgadas. Estou descobrindo um prazer que nem sabia que existia! E por mais simples que essas receitas que fazemos sejam, dá muito gosto conseguir fazer de um jeito bacana! Então, depois de uma longa data resolvi fazer esse bolo e não é que ficou tri bom? E foi super nostálgico. Super mesmo.

Pra deixar mais saudável, na massa dá para colocar aveia, uma xícara. Ao invés de óleo, sempre uso manteiga. Ah, clica que fica maior viu??? Bjs

Já são 06 anos!

08/07/2010 § 4 Comentários

Relacionamentos não são fáceis, admito. Mas também admito que com paciência e compreensão, podemos chegar perto daquele equilíbrio tão procurado pela gente. Hoje eu e o João estamos fazendo 6 anos. Seis anos de muita alegria, muita felicidade, muita conversa, muitas viagens, muitos planos, assim como também algumas brigas, alguns desentendimentos, o que fazem totalmente parte de um relacionamento. Seis anos já que mostram como nossa vida deu voltas e voltas: morando em Porto Alegre, se formando na Universidade, abrindo minha empresa de design krgdesign, passando no mestrado, na pós, mobiliando apartamento, sendo síndico, adotando ano após anos dogs da rua, viajando para lugares maravilhosos, algumas perdas, alguns ganhos, muitas amizades novas, um doutorado nos pegando de surpresa e, enfim, nossa mudança de vida, de paradigmas, aqui em Florianópolis. Seis anos de sentimento puro, de muito amor.

Relacionamentos não tem um manual de como alcançar a felicidade. Simplesmente acredito que devemos conhecer e desmistificar a pessoa ao nosso lado. Simplificar a situação, não complicar cada vez mais. E lembrar que cada relacionamento é único, pois as duas pessoas ali são diferentes, e nunca um relacionamento irá ser igual ao outro.

Nos casamentos que vamos, o João sempre fala para os noivos: paciência cara, é a alma do negócio. Também acredito, mas também acrescento cumplicidade, deve existir a vontade de dar certo pelas duas partes. E cara, quando começamos a dar certo, não conseguimos mais viver sem nossa “dupla”. É uma das coisas mais fantásticas que existe, acredite, sem ser piegas! É realmente muito bom se sentir completa de uma forma diferente.

Agradeço por estar com alguém que amo muito e que me faz feliz todos os dias! E que venham mil anos pela frente!

PS: sim, acima somos eu e João no Costão do Santinho, aqui no Santinho, no dia de Natal. Muita alegria!

Parcerias

07/07/2010 § Deixe um comentário

Falem People! Bah, que loucura gente do meu Brasil, já estamos aqui em Florianópolis a uns 7-8 meses! O post de hoje é sobre parcerias!!! Nos posts anteriores havia escrito sobre a idéia de individualidade que o sistema impõe nas pessoas. Aqui em Flops eu descobri que o mundo tem salvação!! Hahahaha…

Digo isso porque as pessoas são mais simples e abertas! Cheguei aqui meio desesperado a respeito do meu doutorado. Em Porto Alegre a coisa não estavam funcionando. Longe do mar e sem dinheiro para as minhas coletas, não estava vendo perspectivas de como coletar as minhas esponjinhas. Foi em uma reunião da Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas de SC (cada estado tem a sua lista e há uma lista nacional também) que a minha vida começou a mudar! Foi quando o Prof. Alberto Lindner abriu a possibilidade de eu desenvolver minha tese no seu laboratório na UFSC. Chegando aqui me deparei com pessoas maravilhosas!!! Os professores Eloir Shenckel, Sérgio Floetter e Paulo Horta. Todos eles com visão diferenciada do que é pesquisa. Todos abriram as portas de seus laboratórios para eu desenvolver meu trabalho e algumas parcerias muito importantes foram feitas! Assim, essa galera se juntou aos que já estavam em Porto como os Profs. Alexandre Macedo e Norma Würdig e as Dras. Beatriz Mothes e Cléa Lerner, que sem elas eu não seria nada! Sério, foram essas duas que me ensinaram praticamente tudo sobre ciência e esponjas! Mas o legal é frisar, que a UFSC é um lugar a parte, porque existe uma aura de ajuda mútua entre os laboratórios em prol da ciência. Só espero que no futuro continue assim!

E não posso deixar de fazer um merchandising. Gente, quem vier a Floripa em busca de curso de mergulho ou passeio de barco, eu vos indico a operadora Cultura Subaquatica. Eles são 10!! Fica na Barra da Lagoa, logo abaixo do morro quem vem da Mole à direita. Os caras são sensacionais! E muito da ajuda que eu tenho tido é deles também!

Pra finalizar, a galera do ICMBio da Reserva Biológica do Arvoredo, não tenho palavras para expressar toda a admiração pela trabalho que eles realizam na Reserva. Os caras estão montando uma estrutura de apoio aos pesquisadores fantástica! Eles são o exemplo que é possível ter qualidade na fiscalização do meio ambiente!

Pessoal, é importante quando as coisas são feita em grupo! Somos animais sociáveis! Isso explica muita coisa! Então, busquem suas parcerias!

Muito obrigado a todos pela força!

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para julho, 2010 em .