Xiitas

11/05/2009 § Deixe um comentário

Consegui voltar. Final de semana de muiiito trabalho.

Mas… voltando … vou fazer a partir de hoje alguns posts sobre ser extremista. Xiita. Como preferir.

Bom, falando um pouco da minha vida mesmo. Desde quando nasci meus pais se preocupavam com a alimentação deles e a minha. Não demorou muito para eles começarem a mudar a alimentação, com muitos alimentos integrais, frutas, verduras e pouquíssima carne, até chegar um momento de não comer mais. Eu, pequena, não entendendo muito, fui adquirindo esses hábitos, mesmo achando muito estranho ser diferente de todos. É… Caxias do Sul, interior do RS, há vinte e poucos anos, eu era diferente. Ninguém dos meus amigos tinham essa alimentação.

927062_49138558Devido à minha timidez, não falava muito que era vegetariana. Nas casas dos meus amigos, quando era pequena (de idade…eheh) comia carne. Me fazia mal, mas para não ter muitas perguntas estranhas como: Então, o que tu comes?, preferia comer, quietinha. Assim aprendi a não ser extremista. Aprendi a ter a minha alimentação, mas uma coisa é me alimentar como quero e outra é passar fome devido à isso. Aprendi a não passar fome. Aprendi que não adianta, as pessoas sempre vão perguntar o que afinal eu como (juro, não entendo a pergunta, pois tem taaaanto alimento que não é feito com carne ou de carne…) e agora não sou diferente não.

Ainda, em 2009, as pessoas se espantam com alimentações saudáveis. Eu me espanto na realidade com extremos, como não comer de jeito nenhum carboidratos (!), não comer nada de doce (sim, como doce, como chocolate e amo!), nunca sair do prumo. Cada um, cada um. Mas, vamos falar a verdade, é demais não? Eu busco sempre meu equilíbrio, me sentir bem. Não como carne pois realmente me faz mal. Não como carne pois não tive o hábito e acredito que seja muito o hábito das pessoas de comer todos os dias. Ah, só para deixar claro, quando digo carne, falo de todas as carnes animais.

Tudo isso para dizer, ser extremista não vale tanto não. No meu caso, neste ponto, da alimentação, iria passar fome. Certo! Morei um ano fora do Brasil, e se fosse tão extremista, não iria ter aprendido tanto. E me refiro também à alimentação.

No próximo post continuo sobre os extremos devaneios. Bjs. Ah, mandem comentários e emails sobre o que gostariam que falássemos, bemm filosofia barata.

Hum, foto sxc.hu.

 

Anúncios

Marcado:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Xiitas no .

Meta

%d blogueiros gostam disto: